terça-feira, 12 de abril de 2011

4º Livro: Dexter: Design de um Assassino - Resenha


Dexter está em um marasmo só: sua lua-de-mel com Rita em Paris não está nada animadora, tendo que fingir ao máximo sua alegria com os franceses. A história, claro, mesmo longe de Miami, não poderia começar mais bizarra. O casal, abordado por uma mulher que não lhe cabia mais piercings na boca, recebe um panfleto de uma exposição de arte com o tema de Réalité. Nela, as pessoas eram guiadas por um vídeo com sequência de fotos mostrando uma mulher -- se for muito sensível ou tiver nojo, pule para o próximo parágrafo -- decepando a própria perna com uma serra de mesa. Logo o companheiro inseparável de Dexter, Dark Passenger, se anima e dá seus assobios, antecipando momentos de admiração pela veracidade das imagens que Rita e o resto do público negavam em acreditar: a mesma mulher que serrilhou parte do seu corpo aparece ao vivo e a cores logo após a apresentação do vídeo.

Pode parecer mais do que esquisito ou de mau gosto a premissa do livro -- algo como para chocar seus leitores sem necessidade -, porém devemos levar em conta que o personagem principal é um serial killer esquartejador de assassinos (de acordo com o código de Harry, senão ele mataria quando e quem ficasse com vontade). Com isso, não é de se espantar que o próximo inimigo de Dexter seja um tanto extravagante. De volta à Miami e à rotina de seu trabalho, Dexter se depara com uma cena incomum: os corpos de dois turistas são encontrados, ambos com uma máscara sorridente de plástico aparentemente grudada com cola no rosto. Até aí nada de anormal, se não fosse pelo fato de o assassino ter aberto a barriga de cada vítima, removido todos os órgãos com cuidado (o qué um bom começo, de acordo com Dexter) e preenchido o espaço com cesta de frutas tropicais, par de óculos, protetor solar, equipamento de mergulho, repelente e um pequeno prato de pasteles. Uma verdadeira obra de arte.

Nem preciso dizer que não é o único caso desse assassino que, a princípio, tem como objetivo prejudicar o turismo local. Outros corpos são encontrados devidamente ornamentados com o mais refinado gosto artístico e contemporâneo. Descobrir, aliás, quem é o assassino é o que menos importa na história (na verdade ele não demora muito para ser revelado); o mais legal e angustiante é ver que Dexter mais uma vez se torna displicente com seu hobby. Devido a um incidente com sua irmã Debra, Morgan se guia por impulsos involuntários -- aqui eu me pergunto se ele realmente não tem sentimentos, como sempre enfatizou desde o primeiro livro -- e comete sua primeira imprudência. Sim, a primeira que desencadeia alguns outros deslizes, o que obviamente chama a atenção de ninguém mais do que o FBI. Se não bastasse a vigilância constante de Doakes, mesmo com sua limitação física e verbal, um outro personagem aparece para atrapalhar os planos de disfarce de Dexter: Coulter, o novo companheiro de investigação de sua irmã. De quebra, ele ainda tem de conciliar sua vida de recém-casado e lidar com as preocupações superficiais de Rita como mãe. Agora oficialmente como pai, mesmo que seja o segundo, de Astor e Cody, Dexter tenta dar continuidade ao treinamento iniciado em “Dexter In The Dark” para seus pupilos.

O final me pareceu muito repentino, resolvido de uma maneira rápida e sem muitas complicações. Mesmo com muitos pontos para acertar, Lindsay consegue se sobressair sem pecar com os detalhes -- já deu para perceber que ele não é muito atento, não por descuido, mas para dar vazão mais fácil ao enredo. As desconfianças que nasceram em vários personagens em torno da verdadeira identidade de Dexter é que não me convenceram muito: deu a impressão de que as pessoas são ligeiramente inocentes a ponto de acreditar no que o nosso adorável assassino diz ao tentar se justificar -- muitas das vezes sem sucesso. Pensando por outro lado, se essa desconfiança toda vem à tona e faz com que a máscara de bom menino caia sem rodeios, não há mais sentido em continuar com a série, seja nos livros ou na própria TV.

Fonte: Zé Offline

Comente!

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR